ATIs cobram direito à participação dos atingidos e acesso aos termos do acordo